terça-feira, maio 11

Oração dos humildes

De repente, a vida passou a ser contada em anos.

Motivos havia muitos para escrever. Não pude. Até o médico mandou que eu escrevesse. Não pude.

As palavras viraram uma sina, depois uma cisma, e então uma cobrança pesada demais para continuá-las amando. Elas eram tudo o que eu já não podia ser. Vaiodosa demais, procurava o aplauso e me esquecia do ofício. Não deu.

Eu achava que as palavras eram minhas. E que as pessoas iam me amar se amassem as minhas palavras. Que vexame. Porque as palavras não têm dono. E eu as castiguei, amarrando as palavras ao pé da mesa, à sombra de um coração amargurado, a um par de pernas cambaleantes, aos olhos quase cegos, ao corpo inerte, aos sonhos asfixiados.

Escrever é um gesto de humildade, agora eu sei. É a oração dos humildes.

3 comentários:

Lica disse...

grande aprendizado Leninha. e que bom que você o divide com esses outros humildes.


saudades grandes :)

PEIXOTÃO DO CAVACO!! disse...

É fiotona!!!
A humildade sempre fez parte da sua vida. Siga no rumo!
Bjs!

Carol disse...

É por essas e outras que eu amo tanto vc! Bjs, Carol